quinta-feira, 17 de agosto de 2017

NA REALIDADE AS NOSSAS ESTRADAS NÃO ESTÃO COMBINANDO COM O NOSSO APODI





O repórter cidadão Wilson Oliveira, esteve rondando as estradas da zona rural do município de Apodi e testificou o grande número de buracos nas vias que cortam as comunidades. Em suas redes sociais ele testificou o caso.

'Na região da areia em Apodi que é famosa pela produção de suco de caju e mel nos dias de hoje sofre pelo desprezo dos políticos que não fazem as estradas para os agricultores ter como escoar suas produções, as estradas estão cheias de trepidação, buracos e atoleiros, cidade sem prefeito é assim', disse Wilson.

Em outra postagem ele relata, 'Soubemos que os fiscais do PAC (PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO) estão na região oeste, eles vieram conferir se as máquinas doadas pelo governo federal as prefeituras estavam restaurando as estradas. Ora, o prefeito tem todo o maquinário, só coloca o óleo e ainda não faz, imagine no tempo que a prefeitura só tinha 01(uma) caçamba e 01 trator CBT e naquela época dava pra restaurar'.

'Realmente é o que se ver nas quatros regiões da zona rural de Apodi, são estradas ruins e cheias de buracos, é uma maquiagem, faz um pedacinho aqui e outro lá em acolá e nada presta, colocaram até pedras de granito em alguns lugares, sujeito agente até se lascar de uma queda, pensei até que no dia dos pais ia melhorar, mas deve ter melhorado pra algum pai por aí...', diz ele em outro trecho enquanto se deslocava pela região do Vale.


Para comparar com municípios vizinhos, Wilson Oliveira foi até Severiano Melo e testificou as condições das estradas da zona rural do município.BLOG DO JAIR.

RADIALISTA COLOCA NO AR A IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA DO PREFEITO DE APODI.

ca] Radialista afirma que prefeito de Apodi cometeu Improbidade Administrativa


O radialista apodiense, Wilson Oliveira, tem fiscalizado de perto os passo administrativos do atual prefeito Alan Silveira. Em sua página do facebook ele afirma que já presenciou 10 erros na atual gestão e os classifica como 'erros da prefeitura de luxo'. O fato está relacionado aos números tributários arrecadados nos 7 primeiros meses de gestão que só de royalties ultrapassam cinco milhões de reais.

Confira na íntegra os erros apontados pelo radialista:

"10 primeiros ERROS da PREFEITURA DE LUXO em Apodi.

I - CARNAVAL NAS PRESSAS, erros nas contratações das bandas.
II - PERFURAR POÇO EM BAIRRO (bacurau 1) obrigação da CAERN poços na área urbana
III - CONTRATAR MAIS COMISSIONADOS QUE OS OUTROS PREFEITOS
IV - ALUGAR MAIS TRANSPORTES QUE TODOS OS ULTIMOS PREFEITOS
V - NÃO COMPRAR O FARDAMENTO ESCOLAR para as crianças
VI - DEIXAR FALTAR MEDICAMENTO NO CAPS
VII – PERSIGUIÇÃO POLÍTICA (Permitir a demissão de Efraim e Ceição da maternidade)
VIII – PRATICAR IMPROBIDADE ADMISNITRATIVA CONSTANTE
(TIRAR DINHEIRO DO CONTRA XEQUE DE FUNCIONÁRIOS)
IX – Não INVESTIR NA EDUCAÇÃO (TRANSPORTE UNIVERSITÁRIO PAGANDO, APESAR DOS ROYATIES MILIONÁRIOS, PREFEITO ANTERIOR MESMO RUIM, DEU 02 ANOS TOTALMENTE GRATUITOS, esse só investe em aluguéis).
X - TRAZER O PAI e o PRIMO PRA DENTRO DA PREFEITURA BLOG DO JAIR.

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

ESSA É A RESSACA DA DESONESTIDADE

ESSA É A RESSACA DESONESTIDADE

tica] Governador Robinson Faria é acusado de integrar organização criminosa e obstruir a Justiça


A Polícia Federal deflagrou nesta terça (15) a operação Anteros, que tem entre os alvos o governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD).

Segundo nota da PF, ele teria atuado para obstruir a justiça. Faria é alvo de busca e apreensão.

Cerca de 70 policiais estão cumprindo 11 mandados, sendo dois de prisão e nove de busca e apreensão. Todos foram expedidos pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça).

"O ministro Raul Araújo Filho, da Corte Especial do STJ, determinou que fosse iniciada investigação preliminar para apurar os crimes de organização criminosa e obstrução da Justiça que estariam sendo praticados pelo governador do Estado com ajuda de servidores estaduais", diz a nota da PF.

Os investigadores afirma que as manobras ilegais tinham o objetivo encobrir a apuração de atos do Executivo do Rio Grande do Norte relativos ao desvio de recursos públicos por meio da inclusão de funcionários fantasmas na folha de pagamento da Assembleia Legislativa do Estado entre os anos de 2006 até os dias atuais.

Segundo a Folha apurou, a operação é decorrente da delação premiada de um político que atuou na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte.

A reportagem ainda não localizou a defesa do governador. FONTE; BLOG DO JAIR

REFORMA POLÍTICA BENEFICIA AOS POLÍTICOS INVESTIGADOS

política] Procuradores da Lava-Jato dizem que reforma política beneficia investigados

Os procuradores Deltan Dallagnol e Carlos Fernando dos Santos Lima, que fazem parte da força-tarefa da Operação Lava-Jato em Curitiba, publicaram um vídeo em suas redes sociais na noite desta terça-feira em que criticam a proposta de reforma política que está em discussão no Congresso. Para Deltan, a proposta beneficia políticos investigados, que querem se reeleger para não perder o foro privilegiado. Já Carlos Fernando diz que o dinheiro do fundo partidário vai para “o saco sem fundo” dos partidos políticos.

Os dois procuradores chamam a proposta de “falsa reforma” política, criticam a criação do “distritão” para a eleição de deputados e a ampliação do fundo partidário para R$ 3,6 bilhões e afirmam que as mudanças estão sendo elaboradas por “velhos caciques”, que pretendem se “agarrar no poder”. Segundo Deltan, muitos desses políticos são corruptos:

— Por que (os políticos) querem se agarrar aos seus cargos? Vejam que um terço dos parlamentares são objeto de investigação no Supremo Tribunal Federal. Para muitos deles, perder o mandato significa perder o foro privilegiado e, com isso, ter um grande risco de ir para a cadeia — disse Deltan.

Na visão de Deltan, políticos mais tradicionais, que têm influência sobre prefeitos e representantes de cidades pequenas, terão suas chances de se eleger aumentadas se a reforma política for aprovada.

Carlos Fernando também chamou a atenção para a forma como o dinheiro do fundo partidário será administrado:

— Eles pretendem tirar dinheiro do seu bolso, R$ 3,6 bilhões, para colocar no saco sem fundo dos partidos políticos. Eles não pretendem campanhas mais baratas, eles querem o distritão, onde velhos caciques vão se reelegendo eternamente.

Fonte: O GLOBO

A CORRUPÇÃO JÁ CHEGOU FORTE EM NOSSO ESTADO

No acordo de delação premiada assinado com o Ministério Público Federal, a Procuradora Aposentada da Assembleia Legislativa, Rita das Mercês, afirmou que mensalmente o Governador Robinson Faria (PSD) recebia R$ 100 mil, fruto de desvios, no período em que presidiu a Assembleia Legislativa.

Com o o objetivo de manter Rita em silêncio, desde outubro de 2015, o Governador fazia um repasse mensal de R$ 5 mil, segundo delatou Gustavo Navarro, filho de Rita, que também fez delação premiada.

Segundo Gustavo, o repasse do dinheiro ocorria em shoppings da cidade ou até mesmo no estacionamento da Governadoria.

A Polícia Federal está em mãos de uma gravação de Gustavo recebendo o dinheiro das mãos de Adelson Reis, assessor do Governador que está preso desde a manhã desta terça-feira (14).

As informações constam no processo em segredo de justiça que tramita no Superior Tribunal de Justiça (STJ), sob relatoria do Ministro Raul Araújo.BLOG DO JAIR.

terça-feira, 15 de agosto de 2017

AUMENTA CADA DIA A CORRUPÇÃO EM TODO O BRASIL

[política] Governador do RN é alvo de operação da Polícia Federal


O governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD), é alvo de uma operação da Polícia Federal deflagrada nesta terça-feira (15) que investiga a suspeita de prática dos crimes de organização criminosa e obstrução de Justiça por parte dele e de servidores do governo potiguar.

Segundo a PF, a investigação mira "manobras ilegais" para impedir investigações sobre desvio de recursos públicos por meio da inclusão de funcionários fantasmas na folha de pagamento da Assembleia Legislativa do Estado desde 2006.

A operação, batizada de Anteros, visa a cumprir 11 mandados judiciais, expedidos pelo Superior Tribunal de Justiça, dos quais 2 de prisão e 9 de busca e apreensão. A PF não informou quais são os alvos de cada um. Agentes foram ao edifício onde mora o governador logo no início da manhã.

A determinação para o início das investigações é do ministro Raul Araújo Filho, da Corte Especial do STJ. O caso está sob sigilo, segundo a PF.FONTE: BLOG DO JAIR.